Canoagem em um paraíso desconhecido no noroeste fluminense.


O Rio Paraíba do Sul é um rio extenso sendo recurso extremante importante para três estados do sudeste brasileiro: São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Nasce na serra da Bocaina em São Paulo e desemboca na praia de Atafona em São João da Barra-RJ possuindo 1.340 km de extensão abrangendo 150 cidades e 20 milhões de pessoas.

Ao longo de seu trecho o rio adquire várias formas e tem características bem específicas: ora estreito, ora largo, ora turbulento, ora calmo, às vezes represa e volta a ser rio, ora poluído, ora preservado, sim é isso mesmo, preservado e com mata ciliar e vegetação exuberante e é esse rio Paraíba do Sul que pouca gente conhece.

No Médio Paraíba, mais especificamente do trecho de Além Paraíba-MG a São Fidelis-RJ, o rio Paraíba do Sul possui águas turbulentas com corredeiras e cachoeiras, predominância de ilhas, é largo e com uma vegetação ciliar ainda bem preservada. Famoso pela piscosidade e referência na pesca esportiva de dourado e robalo.  Em uma grande extensão não existe cidades em suas margens, o que contribuí para renovação de suas águas, além da própria oxigenação causada pelas corredeiras. Ele também recebe as águas de vários afluentes.

O grande intuito deste artigo é revelar o potencial deste nosso amado Rio Paraíba do Sul, mostrando toda sua beleza e maravilhas. Também pretendo orientar aos interessados a usufruir todo esse potencial, principalmente os praticantes de Canoagem, Stand UP Paddle e Pesca Esportiva, além daqueles que querem simplesmente curtir um passeio de barco a motor, um banho de rio, um acampamento, enfim os amantes da natureza.

Sou itaocarense, amante do Paraíba e praticante de canoagem descida e freestyle.

Decidir dividir o passeio em dois trechos que são contínuos. Porto Velho do Cunha a Itaocara (65 km) e Itaocara a São Fidélis (48 km).

Primeiro trecho: Porto Velho do Cunha a Itaocara, 65 KM 

(MAPA ao final e link arquivo KMZ do Google Earth)


Comecei às 07h30min e cheguei em Itaocara às 17h. Fiz uma parada almoçar no Restaurante do Ernani de 30 minutos e aproveitei para reparar o caiaque que é de fibra. Infelizmente, meu caiaque estava vazando no compartimento traseiro e como o rio estava muito seco acabei batendo em algumas pedras nas corredeiras piorando a situação, sendo assim, tive que parar muitas vezes para retirar a água. Fiz os lanches e hidratação praticamente em movimento. O rio Paraíba estava seco demais, sinceramente nunca havia remado nele nestas condições, que são ruins para passeios longos, pois o rio torna-se muito lento e a pouca profundidade dificulta as remadas. Para compensar as águas estavam bem transparentes e as corredeiras íngremes e intensas.

Eram 30 de maio de 2015, sábado com uma manhã de muita neblina, mas com um sol agradável, conforme é o inverno na região. Lembramos que 2014/2015 o nível do Paraíba do Sul quebrou vários recordes devido à seca intensa.

O primeiro trecho do Rio Paraíba do Sul começa em Porto Velho do Cunha, terceiro distrito de Carmo-RJ, um pouco abaixo da represa Ilha dos Pombos que pertence a Light SA. O rio divide os estados do Rio e Minas até o povoado de Porto Marinho.

É um trecho mais desabitado, em suas margens somente pequenos distritos e poucas fazendas. Muitas matas ciliares, ilhas e algumas corredeiras. Sinceramente nos sentimos mergulhados na natureza e chegamos a esquecer que existem cidades por perto. Corredeiras mais intensas só depois do Porto do Paulo Gama até o Porto Marinho, no mais só águas calmas.

Dentro deste trajeto destaco o trecho fazenda do Paulo Gama a Porto Marinho. Trata-se de um percurso curto e com boas corredeiras, uma classe III, ótimas ondas e muita natureza. Por tudo isso fizemos um artigo específico que segue:

http://www.acainoagem.com.br/home/passeios/porto-marinho

 

Represa Ilha dos Pombos da Light perto de Porto Velho do Cunha distrito de Carmo-RJ.


Saindo de Porto Velho do Cunha


Já no 5º km do passeio na margem esquerda, que pertence a Minas Gerais, encontra-se o primeiro afluente do trajeto, Rio Angu e a partir dele uma mata fechada cobrindo cerca de 10 km desta margem.


Bela mata ciliar na margem esquerda, logo abaixo o Rio Angu, que percorre mais de 10 km.



Bela colônia de veraneio de pescadores


No km 20 o vilarejo de São Sebastião do Paraíba, distrito de Cantagalo-RJ e do lado mineiro Conceição do Paraíba, distrito de Estrela Dalva.

São Sebastião - Barraca da Manuela


Conceição do Paraíba



Aos 25,5 km do início do passeio encontra-se a Barraca do Ernani, local simples onde pode-se saborear comidas típicas, existem quartos para pernoite. Contato (32) 99060393

 

Marzão


Alfarroba

Corredeira do Urubu, km 31, de grau III é facilmente transponível pela margem, mas aos experientes vale a descida! Para chegar até ela deve-se manter a direita logo após a Fazenda do Paulo Gama (acompanhem o mapa)

Logo após o Porto do Paulo Gama( foto abaixo) deve-se seguir pela direita para chegar a Corredeira do Urubu. Neste trecho o rio se divide em dois.

Corredeira do Urubu



Corredeira do Molha Saco km 32


Local de deságua Rio Pirapitinga 34

Vilarejo de Porto Marinho esta no km 35

Cabana do Peixe Frito (Km 42), ambiente rústico e aconchegante, parada obrigatória. Aos que não querem esticar o passeio será um ótimo lugar para pernoitar e jantar. Existem quartos e área de camping e a comida típica muito saborosa.  Atenção ao mapa, pois não é de fácil localização! Contato 22 999388539 e 22 997195198



Siga a Serra da Bolívia



Local aproximado das futuras instalações da Represa Itaocara (http://uheitaocara.com.br/)


Corredeira da Mangueira 53 Km



Batatal, 5º distrito de Itaocara já estamos bem próximos ao fim do passeio Km 57

Majestosa Serra da Bolívia


Fim do primeiro trecho do passeio, chegamos a querida Princesinha do Paraíba Itaocara e completamos os 65 km do primeiro trajeto.


Belo presente de inverno ao chegar!



 

Segundo trecho: Itaocara a São Fidélis, 48 km 

(MAPA ao final e link arquivo KMZ do Google Earth)


Fiz o percurso bem devagar, saí as 08h10min e cheguei em São Fidelis às 16h20min. Fiz paradas para almoçar e lanchar, além de várias para fotografar. Era 24 de abril de 2015, uma sexta-feira nublada, com o rio num nível muito baixo, muito mais baixo que a média histórica do período. Lembramos que 2014/2015 o nível do Paraíba do Sul quebrou vários recordes devido à seca intensa.

O segundo trecho do Rio Paraíba do Sul começa em Itaocara, onde continua prevalecendo a exuberância de um rio bem preservado, largo e com vários canais intermediários que vistos de cima parecem artérias que seguem para um fluxo principal.

É um trecho tranquilo (prevalência de águas mais calmas) e mais povoado que o primeiro que iremos retratar. Inclusive o sinal do celular permanece acessível até Pureza, ou seja, nos 32 primeiros quilômetros do passeio.

Dentro deste trajeto destaco o trecho Itaocara a Portela. Trata-se do percurso mais tradicional da canoagem descida na região, boas corredeiras, ótimas ondas e muita natureza. Diante de tudo segue um pouco mais sobre o trecho:

http://www.acainoagem.com.br/home/passeios/portela

Corredeira do Zé Maria 2,18 km

https://sites.google.com/site/acainoagem/home/passeios/Descidas/DSC05909.JPG
 

Já no sétimo quilometro do passeio encontra-se a Ilha do Capixete, restaurante tradicional de comida típica e com opção de pousada. Contato 22 3861-4029.

https://sites.google.com/site/acainoagem/home/passeios/Descidas/DSC05931.JPG

https://sites.google.com/site/acainoagem/home/passeios/Descidas/Nino.jpg

Cachoeira da Peroba km oito.

Confiram mais:

https://www.youtube.com/watch?v=5pyXAWZe9kQ

https://www.youtube.com/watch?v=r2HLayV_ex0

 

Corredeira do Miguel Cardoso 10 km de passeio.



Corredeira do Quebra- Canga 11,5 Km de descida.

No Km 14,5 chegamos a Portela, 3º Distrito de Itaocara-RJ.



Até Portela encontramos boas corredeiras, mas de Portela para baixo a quantidade de corredeiras diminui muito e o rio segue seu rumo mais calmamente, mas a exuberância permanece.



Ponte de Cambuci km 22

Aos 25 km cidade de Cambuci-RJ


Km 26,7 Cachoeira do Romão lugar muito apreciado por pescadores e uma boa corredeira



Pureza, distrito de São Fidélis-RJ, km 32 do trajeto.


Belíssima bromélia



Marzão...


Olha a mata ciliar!



Cachoeira do Salto já chegando a São Fidélis-RJ.


Chegamos à cidade de São Fidélis-RJ encerramos os 48 km do segundo trajeto.



Observações Finais e IMPORTANTES.

Ressalto que o nível do rio é bem distinto ao longo do ano e as condições mudam para cada nível.  Logo é importante se informar sobre as condições da época.

No período de estiagem, aproximadamente de abril a setembro o rio Paraíba fica com nível mais baixo e com as águas mais claras. No pico da estiagem, geralmente de julho a setembro, suas águas ficam bem claras, como um rio de serra, as corredeiras ficam mais inclinadas e com ondas íngremes. Na época das águas, tempo das chuvas, o Paraíba do Sul tem seu nível elevado conforme a intensidade das chuvas. Em janeiro e fevereiro, ele geralmente está em seu nível mais elevado. Neste período, as águas se tornam bem densas e turvas e as corredeiras ficam extensas e com ondas enormes.

Outra coisa importante a revelar é que o nível de dificuldade das corredeiras é pequeno; em condições de normalidade, classe I e II em sua maioria; mas requer todo cuidado possível e o uso dos equipamentos de segurança torna-se obrigatório. Como o rio é bem largo há possibilidade de desvio de qualquer corredeira, inclusive as portagens são bem tranquilas de fazer, caso seja necessário. Em níveis normais, todo trecho do Paraíba é navegável com embarcações pequenas, barcos a motor modelo 9 pés que são usados pelos pescadores esportivos de dourado e robalo.

A comida típica que encontramos nos restaurantes do trajeto é peixe. Principalmente, caximbau, dourado, robalo, carpa, piau e traíra feitos fritos ou em moqueca acompanhados de pirão, arroz e salada.

Como sugestão de logística, proponho que tenham como base Itaocara, pois é a cidade que divide os dois trechos. Os hotéis podem ser verificados facilmente em uma pesquisa no Google. Aos que não vierem com apoio por terra é bem fácil conseguir motorista para levar até o início da descida (Porto Velho do Cunha), assim como buscar no final em São Fidélis.

É bom retratar que aos que possuem pouca disponibilidade de tempo e desejam um passeio mais curto e rápido, destaco os trechos retratados abaixo:

Percebam que o tempo de descida vai variar dependendo do tipo de caiaque ou embarcação e da intensidade do canoísta.

Equipamentos: Caiaque TS Adventure da Canoamm, remo de carbono modelo Rasmussem Italiano, colete Race Canoe, saia Shockwave Immersion Research e capacete WRSI.

É impossível demonstrar por algumas fotos toda beleza, ainda pelo fato de terem sido tiradas de dentro do caiaque, o que mostra somente um ângulo de um fotógrafo muito amador. Por isso é imprescindível que vocês confiram todos nossos álbuns principalmente os dos passeios.

Álbuns completoshttps://www.facebook.com/acainoagem/photos_stream?tab=photos_albums

Descida Itaocara a São Fidélis 2015

Descida Porto Velho do Cunha a Itaocara em 2012

Descida Porto Velho do Cunha a Itaocara 2015

Qualquer dúvida ou informação não hesite:

Jefferson, jeffersonvfigueiredo@yahoo.com.br

ACAI – Associação de Canoagem de Itaocara,   acainoagem@gmail.com

                                                                          http://www.acainoagem.com.br

Mapas Google Earth

Primeiro trecho: Porto Velho do Cunha a Itaocara: 65 Km

Segundo trecho: Itaocara a São Fidelis: 48 Km


Equipamentos


Link arquivo KMZ Google Earth, com as marcações e os caminhos, para baixar:

http://www.acainoagem.com.br/home/passeios/Descidas/Trecho%202.kmz?attredirects=0&d=1

 

Links regionais interessantes:

http://www.cantagalo.rj.gov.br/

http://www.carmo.rj.gov.br/

http://www.itaocara.rj.gov.br/

http://www.itaocararj.com.br

http://uheitaocara.com.br/

http://www.rampaandorinha.com.br/

http://www.doisamigospescaesportiva.com.br/

http://www.saofidelisrj.com.br/

 

RESUMO GERAL

Localizações: Porto Velho do Cunha, Carmo-RJ; São Sebastião do Paraíba, Cantagalo-RJ, Conceição do Paraíba, Estrela Dalva-MG; Batatal, Itaocara-RJ; Itaocara-RJ; Portela, Itaocara-RJ; Cambuci-RJ;Pureza, São Fidélis-RJ;São Fidélis-RJ.

Dificuldade: predominância da Classe I e II; III (Cachoeira do Urubu)

Distância: 113 km: 65 km + 48 Km

Tempo: 17 horas: 9 h + 8 h (varia de acordo com a embarcação)

Desnível: 125 m - 1,1 m/km

Portagemmuito fácil

EntradaPorto Velho do Cunha, Carmo-RJ - 140 m de altitude

Saída: São Fidélis-RJ - 15 m de altitude

Resgate do Carro:144 km - 2h20min (Porto Velho do Cunha a São Fidélis)

Temporada: Abril a setembro (estiagem). Novembro a fevereiro (chuvas)

Contato: Jefferson – jeffersonvfigueiredo@yahoo.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags: Rio Paraíba do Sul, expedições, canoagem, Itaocara, descida, Stand Up Paddle, SUP, correnteza, corredeira, cachoeira, descida, mata ciliar, ilhas, peixe, lagosta, camarão, pirão, garças, dourado, robalo, carpa, remar, remo, Rampa Andorinha, voo livre, Cabana do Peixe Frito, Cabana do Ernani, camping, Além Paraíba, Represa Light, Porto Velho, São Sebastião do Paraíba, Batatal, Itaocara, Portela, Cambuci, Pureza, São Fidélis, Google Earth, Rio Negro, Rio Pomba, Rio Grand, Rio Angú, Rio Negro, Rio Grande.

ċ
Trechos.kmz
(3k)
ACAI Canoagem,
24 de mai de 2015 16:30